Aulas Práticas e Colheita de Maçãs

em quarta-feira, 23 de outubro de 2013 com 5 Comentários
Oláááá gente bonita!

Tudo bem com vocês? Andei sumida de novo, mas com a volta às aulas minha agenda ficou lotada. É tanto assignment, essay, homework, leitura, paper e projeto para dar conta que eu mal arrumava tempo para estudar paras as midterms (que foram duas semanas atrás, aliás). Então, com tanta coisa para fazer, quando eu tinha um tempinho de folga só tinha coragem para isso:


Mas ainda assim, tenho algumas novidades para vocês...



    Como vocês já devem saber, estou cursando três disciplinas de ciência este semestre, o que significa que tenho três sessões de laboratório toda semana. Não me entendam mal, eu adoro as aulas práticas... Mas elas duram três horas cada uma, o que me deixa com as tardes inteiras de três dias da semana ocupadas. Adicione mais a aula de inglês duas noites por semana em dias que tenho laboratório e você tem uma pequena noção de como é a minha rotina aqui. E isso são só as aulas! Nessas horas me bate uma saudade da UFAL... Mas passa logo :x
    A coisa boa é que as sessões de laboratório nem sempre são nos laboratórios. Já tive mais aulas de campo nos últimos dois meses do que juntando os três anos de UFAL. São aulas super divertidas onde não vamos simplesmente para o lado de fora observar a natureza, nos são dadas tarefas e aprendemos na prática sobre métodos de amostragem, coleta de dados e uso de diferentes equipamentos. Isso sem falar que os relatórios também não são apenas contar o que vimos, envolve processar os dados coletados e comentar os resultados, como um mini relatório de pesquisa. Mas antes que você me critique por falar apenas coisas ruins da minha universidade brasileira, saiba que eu acho que temos sim algumas vantagens e pretendo dedicar um post apenas a isto no fim do intercâmbio.
    E, como sempre, uma amostra de como são as aulas de campo por aqui:

Biologia Marinha

Usando soil core (não sei o nome disso em português) para recolher amostras da fauna bentônica na zona intertidal.
Recolhendo os organismos depois da areia ter sido retirada.
Linds ajudando a traçar o perfil geográfico da praia. Sorry, esqueci o nome dessa ferramenta.
Se preparando para entrar na água
Fazendo coleta para caracterização da fauna estuarina.

Ecologia Geral

Ashley, a responsável pela medição dos quadratins
Equipe trabalhando na contagem e identificação de árvores dentro dos quadratins


    Não coloquei fotos de todas as aulas para vocês não ficarem de saco cheio... Mas então, mesmo não devendo, de vez em quando eu me dou umas folguinhas que ninguém é de ferro, né? Uma das vantagens de morar na residência são os eventos. Minhas RLAs (Residence Life Advisors, que não tipo as/os síndicos/as do prédio) são umas fofas e preparam vários para o pessoal se integrar. Um deles foi nos levar para colher maçãs :D
    Como aqui em PEI tem muitas fazendas, o pessoal faz isso de, ao invés de colher e levar para vender no mercado, você pode ir até a fazenda e colher. É muito legal e sai bem mais barato. Dá para ver como eles curtem isso por aqui, porque muitas famílias vão lá com as crianças, levam o cachorro, fazem churrasco... E é claro que eu não podia deixar a oportunidade passar! O sítio tinha umas 5 espécies de maçã e a dona lá explicou a diferença de cada uma. Honestamente, se ela não tivesse me contado, eu nunca ia imaginar que tem maçã boa para cozinhar, outras que são melhores para fazer suco e assim por diante.

Aaaah, já ia esquecendo de contar sobre a minha nova roomie! A alemã com quem eu morava é amiga de uma holandesa que sabe como ganhar a antipatia das pessoas com uma facilidade incrível. Essa holandesa porre estava vivendo com a Surin (que eu já conhecia porque foi minha vizinha durante o verão) e elas não estavam se dando nada bem e a holandesa porre decidiu pedir à Tabea (minha ex-roomie alemã) para trocar de lugar, mas eu disse que só se a Surin quisesse vir pra cá e, bem, aqui estamos :D Eu gostava da Tabea, mas confesso que preciso a Surin, ela é mais animada e faladeira.
Maaas o sítio tinha mais que maçãs. Chegando lá nos deparamos com muitas abóboras. Algumas delas meio difíceis de carregar por aí...
Não apenas abóboras enormes, também tinham uns cogumelos bem avantajados...
Sem mais demoras: as maçãs. Tenho que dizer, pomar cheio de maçãs é lindo! Tinha de todos os tamanhos.
E, claro, o passeio rendeu muitas fotos legais



Incluindo essa das maçãs amarelas... Sim, eu tenho certeza que não são peras
E claro, a clássica foto do grupo inteiro.
     Eu pretendia incluir mais coisas neste post, mas está ficando tarde e tenho que estudar para a prova de amanhã, então espero que tenham gostado do post e deixem seus comentários :)

Ah, respondendo ao comentário do Julio M. (um mês atrás, vergonha :x), dá uma olhada aqui nas páginas 4 (Bagagem acompanhada), 9 e 10 (viajante residente no exterior). Espero ainda ter sido de alguma ajuda.

Beeeeeijos pessoas!

5 comentários:

Victor Emmanuel disse...

Teu cabelo tá sofrido na aula de Ecologia geral viu? LOL

Atreyu disse...

hahahaha deixe de bullying victor!!! não achava possível holandeses serem chatos... esse mundo tá perdido.

Lizzie disse...

Tudo recalque porque ele não foi colher maçãs. Recalque de piranha não afeta sereia, meu filho! kkkkkkkkkkkk

Eliziel Ferreira disse...

Que tal chamar o soil core de "balde adaptado"? Ehehehe
Essas maçãs roxas parecem romãs
O_o

Julio disse...

Capaz ajudou sim, valeu, Lizzie! Eu estou esperando a carta de aceite ainda. Batendo uma "ansiadade"(como diria minha vó)! Abração Lizzie. Tudo de bom pra ti guria, até mais!

Postar um comentário